domingo

"Tim" de Colleen McCullough

Publicada por Ana Isabel Pedroso

Título: Tim

Autora: Colleen McCullough / Tradução: Maria do Carmo Cary

Género: Romance

Páginas: 199

Editora: Difel



Sinopse:
"Mary Horton, solteirona na casa dos quarenta, rica, solitária, simples, acredita que não precisa de amor nem de amizade, satisfazendo-se com a sua confortável casa, o seu jardim, o seu Bentley e a casa de praia que comprou com o fruto do seu trabalho e dos investimentos realizados, com os livros que lê e a música que ouve sozinha.

Tim Melville, vinte e cinco anos, operário, é filho de Ron e Esme Melville que o receberam como uma dádiva para o seu tardio casamento. Tim tem a beleza e a graça de um deus grego, mas é um simples de espírito, uma criança grande.

No entanto, Ron e Esme, modestos operários australianos, pessoas sensatas e sem ambições, gostam dele pelo que é e preparam-no para trabalhar segundo as suas possibilidades. Tim é um trabalhador insignificante de uma empresa de construção civil, infatigável e esforçado.

Dias de trabalho pesado e fins-de-semana passados com o pai num pub e noites tranquilas junto da família, a ver televisão, representavam para Tim toda a sua perspectiva de vida.

Quando Mary encontra Tim e o contrata como jardineiro durante os fins-de-semana, uma ligação muito forte vai nascer entre eles. Mary sente por Tim o mesmo tipo de amor que sentiria pelo filho que nunca teve; Tim, em contrapartida ensina-lhe a ver o mundo de uma maneira mais simples e optimista, trazendo à sua vida solitária o calor e o afeto que lhe faltavam".

Sobre a autora:
Tim, o primeiro romance de Colleen McCullough, tem já de Pássaros Feridos e Uma Obsessão Indecente que se lhe seguiram, a sensibilidade e a segurança das personagens e a mestria inconfundível de uma história bem contada.

A minha opinião:
Tinha este livro cá em casa e como não tinha lido nada desta autora, foi ficando arrumado na prateleira. Depois de ler "Um Passo à Frente", pensei que havia de ler este, mas tive outras leituras, até que li um comentário no Fórum Nora Roberts da Morrighan, a dizer que foi dos melhores livros que já leu. E pensei para comigo: é agora!

Este livro nada tem a ver com o anterior que eu li da autora ("Um Passo à Frente").
"Tim" é um livro LINDO em todos os aspectos. Lindo porque as personagens são belas fisicamente ; lindo pelas paisagens que nos descreve e mostra e por último, lindo pelo amor que pode existir entre duas pessoas.

Tim é um jovem de 24 anos, mas com mentalidade de uma criança de 5. Fisicamente é considerado um verdadeiro Adónis, parece saído de um quadro de Botticelli. Muito trabalhador, sempre pronto a colaborar nas tarefas que lhe pedem. Da sua personalidade podemos ver que é bondoso, amigo e que tem muito amor para dar. Mas Tim tem um senão, é um jovem mal-acabado, ou seja, tem um atraso mental.
Apesar de ter uns pais velhotes, estes sempre trataram o Tim como uma pessoa normal. Com 15 anos começou a trabalhar como servente de pedreiro para poder ter o seu dinheiro.
Num dos trabalhos que fez para Sra.Emily Parker conhece Miss Mary Horton, uma mulher que vai mulher a vida de Tim, assim como a sua própria vida.
Mary Horton é solteira, e já na casa dos quarenta. Conhecida por ser pouca dada a amizades, Mary Horton foi criada num orfanato até aos 14 anos de idade, idade essa em que começou a trabalhar. O seu objectivo era a conquista de êxito material, mas a partir da altura em que conhece Tim, Mary sente-se a mudar de dia para dia.
Pouco a pouco a amizade entre Tim e Mary vai evoluindo, até que se tornam amigos inseparáveis. Todos comentam a estranha amizade entre um jovem atrasado mental e uma solteirona , mas o que é certo, que ambos vão aprender um com outro. Tim vai aprender a ler e a fazer contas e até o amor de um por uma mulher. Este amor por Mary é puro e transparente. Mary, por sua vez, vai ter sentimentos que até ali não tinha tido. Sempre tentou levar uma vida muito própria e quando se depara com estes sentimentos, Mary vai transformar-se numa mulher diferente e até mesmo vai descobrir que amar é bom e sabe bem.
Mary sempre trata Tim como uma pessoa normal, e tem muita paciência para lhe aquilo que ele não entende à primeira.

Uma das mensagens deste livro é que apesar de Tim ter difuiculdades de aprendizagem, é um jovem com sentimentos, uma pessoa normal.
Muitas vezes, as pessoas  tratam estas pessoas como alguém sem sentimentos, talvez por ignorância ou para salientar mais essa deficiência, mas não o devem de fazer. São pessoas diferentes, que podem ter um aspecto fisíco diferente e limitações de acordo com a doença, mas muitas vezes, nós, ditas pessoas normais não temos limitações?! E não somos todos pessoas diferentes?

Uma leitura obrigatória!!!!

3 comentários:

miGuel pesTana on 05:52 disse...

Fiquei curioso para ler este livro. Só pode ser excelente!!

"O Toque de Midas" também parece ser interessante, pelo que já pesquisei na net também.

Bj

Ana on 09:17 disse...

Eu não li o "Toque de Midas", mas li "Um Passo à Frente" e confesso que a 1ª vez que peguei nele...tb não sei se era da história ... apareceu no frigorifico de um laboratório o tronco de uma adolescente...causou-me um pouco de impressão e muitos personagens...acabei por pôr o livro de lado e quando voltei a pegar até gostei.

Já leste livros da autora Rosemundo Pilcher? Se não, aconselho-te vivamente!

Bjs

danilo bueno caetano martins on 10:49 disse...


Amei este livro nunca me esqueci foi minha primeira leitura ,ele me deixou apaixonada por ler.
Até hoje sinto falta dele emprestei e nunca o obtive de volta ,ja procurei em algumas livrarias e não encontrei queria muito que minha filha pudesse ler e se apaixonar também por leitura se possivel me dê uma dica de como faço pra obter outro exemplar .Moro em Ribeirão Preto -SP.obrigadoo

 

Livros, o meu vício Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare