domingo

"Uma Fazenda em África" de João Pedro Marques

Publicada por Unknown 0 comentários
Título: Uma fazenda em África 
Autor: João Pedro Marques
Páginas: 432
Editora: Porto Editora

Sinopse:
Ao acordar em sobressalto naquela noite de junho de 1848, a jovem Benedita não podia imaginar a transformação radical que a sua vida iria sofrer. Um ano volvido, tendo perdido tudo o que a prendia a Pernambuco, embarcava com escassos haveres e o coração apertado em direção a Moçâmedes. Consigo seguia mais de uma centena de portugueses que, desiludidos com o Brasil, procuravam uma nova oportunidade, fundando uma colónia agrícola do outro lado do Atlântico.

Uma Fazenda em África acompanha a vida e as histórias dos primeiros colonos numa terra brutal, trazendo à superfície os sucessos e desaires, os perigos e as surpresas da sua fixação num território inóspito e selvagem.

Baseado numa investigação histórica meticulosa e tendo como pano de fundo a colonização de Moçâmedes, este novo romance de João Pedro Marques leva-nos por uma África simultaneamente enternecedora e inclemente, carregada de exotismo e em cujos trilhos a aventura e o amor caminham de mãos dadas.

Sobre o autor:
João Pedro Marques nasceu em Lisboa, em 1949. É desde 1987 investigador do Instituto de Investigação Científica Tropical e foi Presidente do Conselho Científico desse Instituto em 2007-2008.
Doutorado em História pela Universidade Nova de Lisboa, onde lecionou a cadeira de História de África durante a década de 1990, é autor de dezenas de artigos sobre temas de história colonial, e de vários livros, dois dos quais publicados em Nova Iorque e Oxford (The Sounds of Silence, 2006, e Who Abolished Slavery? A debate with João Pedro Marques, 2010).
Em 2010 lançou o seu primeiro romance histórico, Os Dias da Febre, e em 2012 publicou Uma Fazenda em África, ambos pela Porto Editora.

A minha opinião:
Ler sobre África é sempre um prazer, talvez por ser casada com um angolano. A África, mais concretamente a Angola que conheço é vista pelos olhos do meu marido. Os livros que tenho tido oportunidade de ler vêem reforçar a imagem que tenho, uma terra em que os cheiros e as cores são únicos. Um povo alegre, comunicativo e bastante hospitaleiro.

Em "Uma Fazenda em Africa" , o autor dá-nos a oportunidade de conhecer os primeiros colonos que povoaram a vila de Moçamedes. Estes colonos atravessaram o Atlântico na esperança de encontrarem uma vida melhor. Ao chegarem, a surpresa tomou conta destes colonos, as terras não estavam prontas para serem cultivadas, os rios não tinham água. A persistência e a determinação dominaram estes colonos, que souberam esperar pelas melhores alturas para avançarem no cultivo das suas terras.
Quando tudo parecia correr pelo melhor, as tribos que habitavam o interior da selva africana desciam até à povoação e cometiam grandes atrocidades, em nome dos rituais praticados pela sua cultura.

O autor soube retratar de forma muito fiel os acontecimentos históricos da altura, conseguindo transportar o leitor para aquela época e para aquele cenário de aventura, de luta e perseverança.

A leitura deste livro proporcionou-me "viver" momentos de aventura, prazer e divertimento, mas também de grande aprendizagem histórica. As caçadas realizadas no interior da selva africana, a cultura, os usos e costumes das tribos, assim como os seus rituais.

Para terminar, resta-me dizer que brevemente desejo ler o outro livro do autor, "Os dias da febre".




 













quarta-feira

Infoconvite: Lançamento do livro "o dom do Dinis" de Ana Terceiro e Paulo Rosa

Publicada por Unknown 0 comentários


A Alphabetum Editora convida-o a estar presente,no dia 30 de Abril (segunda-feira) pelas 18h na Sala de Âmbito Cultural do El Corte Inglés para o lançamento do livro "o dom do Dinis" com a Ana Terceiro e Paulo Rosa

terça-feira

"o dom do Dinis" de Ana Terceiro e Paulo Rosa

Publicada por Unknown 0 comentários



sinopse:

O “Dom do Dinis” é uma história real de determinação e coragem, de uma luta desleal travada com o destino que decidiu comunicar-nos aos 11 meses de vida que o nosso filho Dinis padecia de uma síndrome genética com complicações neurológicas muito complexa e rara, designando-se pela literatura médica como Leucoencefalopatia (LCC), calcificações e quistos cerebrais. Uma doença incurável e sem gene conhecido.

Este livro conta, na primeira pessoa, a história de uns pais que, frustrados com o fracasso dos médicos e a ausência de respostas por parte da ciência, incluindo medicação, tiveram de aprender a lidar com um filho que possuía o diagnóstico n.º 20 de uma doença rara, após ter vivido com ele durante 11 meses, julgando-o vulgarmente saudável. O destino tudo alterou, mas esta família arregaçou mangas e não se conformou e iniciou uma batalha científica para melhor entender o “inimigo”, na esperança de descobrir algo que pudesse deter o avanço da doença invisível que lentamente destruía e calcificava o cérebro de Dinis.

As primeiras consequências da LCC foram a cegueira do olho direito, acentuado atraso motor, elevada hipertonia acompanhada de espasticidade, tremores, podendo ser ainda possíveis surgirem outras tantas doenças que o deixariam surdo, paralítico, incapaz de engolir e de comunicar, incontinente de fezes e urina, epilepsia, problemas idênticos em termos vasculares no coração, fígado, rins e intestinos. “Abreviando, ninguém sonha com um filho diferente, todos sonhamos com o normalmente aceitável e achamos que o “normal” será a viagem a Itália…. E o que é isto de viagem a Itália? “Ter um bebé é como planear uma fabulosa viagem de férias - a Itália! Compram-se montes de guias e fazem-se planos maravilhosos! Chegamos inclusivamente a aprender algumas frases em italiano. É tudo muito excitante. Após meses de antecipação, finalmente chega o grande dia! Arrumam-se as malas e embarcamos. Algumas horas depois, o comissário de bordo chega e diz: “Bem-vindo à Holanda”!
- Holanda? - O que quer dizer com Holanda! Eu escolhi a Itália! Eu devia ter chegado à Itália. Toda a minha vida, eu sonhei com o facto de ir conhecer a Itália! Mas houve uma mudança de planos e o voo mudou de rota e fomos parar à Holanda….”

Fontes utilizadas no texto anterior: “BEM VINDO À HOLANDA” - por Emily Perl Knisley, 1987

segunda-feira

Brevemente numa livraria perto de si!

Publicada por Unknown 0 comentários

 

Livros, o meu vício Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare