sexta-feira

Juliet Marillier

Publicada por Unknown 9 comentários
Fui com a minha filha ao encontro que se realizou na vila de Sintra com a escritora, Juliet Marillier.
Chegámos cedo à Sintra. Tentei tomar um café, mas estava tudo fechado. Depois de umas voltinhas por ali lá consegui finalmente tomar um café e por coincidência era o sítio onde iamos almoçar.

Depois fomos para o sítio combinado, as escada do Palácio Nacional. Aí já encontrámos algumas pessoas sentadas à espera do grande momento.
A Mariposa (é a moderadora do site Mundo Marillier) chegou com a Juliet Marillier.



Houve uma espécie de chamada, para se saber quem estava e quem faltava e qual é o meu espanto quando o único rapaz que ali se encontrava ao ouvir o meu nick (quando fiz o registo no Mundo Marillier utilizei o meu nick do bookcrossing, aviciada), veio logo ter comigo todo contente a dizer que ele era o Booksmylife, também do BC. Como o mundo é pequeno!
Tenho a dizer que mais uma vez se prova que a malta do BC é fixe!!! O Sérgio é um jovem muito bem disposto, muito simpático e educado.

Escusado será dizer que a minha filha ADOROU cada momento!!!

A Juliet Marillier começou por dizer que não queria ser tratada como celebridade e de facto, notou-se que se trata de uma pessoa muito acessível, autografou mais livros, tirou fotos e nunca se recusou a falar com ninguém.

A Filipa, a minha filha, era a mais novinha daquele grupo de 30 pessoas.

Depois da visita que fizemos à Quinta da Regaleira, fomos almoçar mesmo ali no centro de Sintra.

Foi muito agradável, boa comida e muito boa companhia!!!!

segunda-feira

Leituras Lidas

Publicada por Unknown 2 comentários
Olá!!!

Eu sei tenho andado meia desaparecida, mas tenho motivos...as minhas leituras e os meus cozinhados, agora que adquiri uma Bimby!

Quantos às leituras, tenho lido livros muito bons e que recomendo.





Diário de uma Stripper Portuguesa - Amanhã à Mesma Hora" de Leonor Sousa

Sinopse:
"O que sente uma mulher de trinta e um anos, sem emprego e sem dinheiro, que decide mostrar o rabo e as mamas para pagar a conta do visa e a renda de casa? E o que sente essa mulher se não tiver namorado e for amante de um homem que está noivo de outra? E o que acontece se a esta salada juntarmos um bando de clientes chatos, com mau hálito e sempre a pedirem um número de telefone; um punhado de mulheres a competirem entre si como cabras do inferno e um futebolista com cheiro a bebé? O resultado é o diário de uma mulher como todas as outras, com problemas e a casa para limpar, mas que à noite dança e encanta ao som de AC/DC. E que, nos bastidores, é uma cabra com tomates, capaz de vos ir à cara se se meterem com ela..."

Não gostei deste, aliás, nem fui capaz de chegar a meio...detestável!







"Memórias de uma Gueixa" de Arthur Golden

"Sayuri tinha um olhar invulgarmente belo, de um cinzento translúcido, aquático, a reflectir numa miríade de cristais límpidos, o brilho prismático e incandescente do universo perfeito e atroz sobre o qual repousava. Era uma transparência súbita, inesperada, a contrastar violentamente com a estranha opacidade branca da máscara onde sobressaíam uns lábios exageradamente vermelhos. E se os olhos ainda reflectiam Chiyo, a menina de nove anos, filha de pescadores, de uma cidade remota, junto ao mar, a máscara inquietantemente delicada, o penteado ostensivo, a sumptuosidade dos quimonos de brocados, ricamente ornamentados pertenciam à mulher em que ela se tinha tornado, Sayuri, uma das mais célebres gueixas do Japão dos anos 30" .

Gostei muito e depois vi o filme, embora neste último faltasse muita coisa que estava no livro.





Décimo terceiro Conto" de Diane Setterfield

"Vida Winter passou quase seis décadas a iludir jornalistas e admiradores acerca das suas origens, mantendo oculto o seu passado enigmático, tão enigmático como a sua primeira obra, intitulada Treze Contos de Mudança e Desespero, e que continha apenas doze. Porém, tudo isto pode estar prestes a mudar quando Margaret Lea, biógrafa amadora, recebe uma carta da famosa escritora convidando-a a redigir a sua biografia. Pela primeira vez, Vida Winter vai contar a verdade, a verdade acerca de uma família atormentada por segredos e cicatrizes.

Mas poderá Margaret confiar totalmente nela? E terá sido ela eleita depositária das confidências por um motivo inocente? "


Uma história muito interessante, em que a autora, mantem sempre o leitor entusiasmado para saber o que se irá passar a seguir.





"Amor À Primeira Vista" de Domingos Amaral

"Ela era famosa, ela era conhecida, ela era bonita, ela tinha um corpo magnífico. Porque não aproveitar aquele momento em que podiam estar perto dela e vê-la? Vê-la ao vivo, não como nos outros dias, mas vê-la ali ao lado deles, a dançar, encostada ao balcão a falar com ele, ou mesmo a caminho de algum lado. A deslizar, como ele dizia que andava. Raquel era "alguém", era uma "personagem", uma menina que o país adorava ver, todas as quartas-feiras à noite, depois da telenovela. A televisão faz isto às pessoas, Torna-as impossíveis, pensou ele. Impossíveis para os outros. Odiava ser o namorado dela, pensou. Adorava ser o namorado dela, pensou.»Amor à Primeira Vista compromete-nos a todos - os que lemos os jornais, vemos concursos de televisão, assistimos ao jogo e à corrupção na vida política. À Primeira Vista, de facto, trata-se de um thriller - onde são visíveis os traços do Portugal contemporâneo apreciados e comentados por personagens que vivem ao nosso lado. Uma apresentadora de televisão (que o leitor pode até identificar...) é o primeiro sinal de que estamos diante de um chamado efeito do real. Depois seguem-se os jornalistas, ministros e até falsificadores negociantes de arte. "

 

Livros, o meu vício Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare