sábado

"Maria, A Maior Educadora da História" de Augusto Cury

Publicada por Ana Isabel Pedroso

Título: Maria, A Maior Educadora da História

Autor:  Augusto Cury

Editora: Livros D’Hoje


Colecção: Hora Actual

Páginas: 176
 
 
Sinopse:
Dez princípios que Maria utilizou para educar o menino Jesus.

Educar é viajar no mundo do outro sem nunca penetrar nele. É usar o que pensamos para nos transformar no que somos.

O maior educador não é o que controla, mas o que liberta. Não é o que aponta os erros, mas o que os previne. Não é o que corrige comportamentos, mas o que ensina a reflectir. Não é o que observa apenas o que é tangível aos olhos, mas o que vê o invisível.

Não é o que desiste facilmente, mas o que estimula sempre a começar de novo.

Um bom educador abraça quando todos rejeitam; anima quando todos condenam; aplaude os que nunca subiram ao pódio; vibra com a coragem de disputar dos que ficaram nos últimos lugares. Não procura o seu próprio brilho, mas faz-se pequeno para tornar os seus filhos, alunos e colegas de trabalho grandes.

Que educador daria conta desta missão?

Este livro é uma visão da psicologia, psiquiatria e pedagogia sobre a mulher mais famosa e desconhecida da História.



A minha opinião:
É um livro extraordinário.
Este livro,  foi sem dúvia, o melhor que li de Augusto Cury. Talvez tenha a ver com o facto de ser mãe. Tocou-me profundamente.

Educar um filho é a tarefa mais difícil de desempenhar, mas altamente compensadora.

 Ler Augusto Cury é sempre uma lufada de ar fresco. Sabe tão bem, ficamos tão frescos e ao mesmo tempo ansiamos por mais frescura, o que traduzindo à letra, quer dizer, mais conhecimento.

A escrita do autor é muito própria. Estava a ler este livro e quase que tinha a sensação que o autor estava a conversar comigo.
O autor transborda conhecimento e partilha-o com os seus leitores.

Se pensam que é um livro que aborda a vertente religiosa, deseganem-se, porque não é nada disso. Neste livro, ficamos a saber porque é que Deus escolheu Maria para seu a mãe do seu filho. Maria possuía duas virtudes, a arte de agradecer e também a arte de reagir.
Ao longo deste livro, vamos conhecendo, passo a passo, os princípios que Maria seguiu para educar Jesus.

3 comentários:

Manuel Cardoso on 17:50 disse...

Gosto muito da escrita de Cury e sou fã absoluto do seu livro A Saga de um Pensador.
Mas surpreende-me um pouco este tom catequético... bem, os conceitos de Deus e de Bem são universais, pouco importa se falamos de Jesus, de Maomé ou Buda, mas é por isso mesmo que eu estranho que Cury se tenha baseado, nesta obra que eu desconhecia...
seja como for, o teu comentário deixou-me curioso...

Ana on 17:59 disse...

A cada livro fico mais fã do Augusto Cury.

Este livro é de 2007 e ainda não o tinha lido, outros foram passando à frente, mas depois de ler "Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas", resolvi pegar nele e não me arrependi.

Irei colocar aqui no blogue alguns excertos do livro.

Depois de leres o livro, gostaria de saber a tua opinião.

Boas Leituras!

miGuel pesTana on 03:02 disse...

Já li dois livros do Augusto e gostei do modo que os ensinamentos dele chegam aos leitores.

Esse parece ser também bom, pela tua opinião.

Mas A saga de um pensador será o proximo que irei ler.

 

Livros, o meu vício Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare