sexta-feira

"Para Sempre, Talvez" de Cecilia Ahern

Publicada por Ana Isabel Pedroso

Título: Para Sempre, Talvez


Autora: Cecelia Ahern / Tradução: Maria de Almeida

Páginas: 364

Editora: Editorial Presença

Colecção: Champanhe e Morangos


Sinopse:
UM SUCESSO FENOMENAL NA IRLANDA E REINO UNIDO
• Para Sempre, Talvez alcançou o Nº 1 da lista de livros mais vendidos da Irlanda e Reino Unido.
• P.S. Eu Amo-te irá ser adaptado para cinema, com realização a cargo de Richard Degravenes, que já adaptou As Pontes de Madisson County.
• Foi preparada uma mega campanha de televisão na Irlanda para divulgar este livro.
• 17.000 cópias vendidas de Para Sempre, Talvez, em apenas uma semana, no Reino Unido.

Cecelia Ahern, filha do primeiro ministro irlandês conquistou a popularidade e o sucesso de vendas no seu país natal e tornou-se conhecida em mais de 40 outros países com o seu romance estreia P.S. Eu Amo-te. Na esteira do primeiro livro, Para Sempre, Talvez promete revelar-se um novo bestseller. Rosie e Alex vivem em Dublin e conhecem-se desde a escola primária. Sempre se mantiveram amigos e passaram juntos por muitas experiências desde a gravidez, ao casamento e divórcio. Um dia a distância separa-os: Alex parte com os pais para os Estados Unidos e Rosie sente-se muito sozinha. Consciente de que iria encontrar a felicidade junto de Alex, planeia ir ter com ele a Boston mas o destino força-a a manter-se na Irlanda. Uma série de malentendidos e azares deixa-os afastados e quando finalmente se reencontram não sabem o que fazer com a atracção que esteve sempre presente. Contado inteiramente através de correspondência escrita desde emails a cartas é um romance subtil e encantador sobre as nuances da amizade e amor.


Críticas de imprensa:
«Divertido, inteligente e compulsivamente divertido, vale a pena ler este livro.»  COSMOPOLITAN

«Os segundos romances são geralmente mais pobres mas Para Sempre, Talvez confirma as expectativas de bestseller.»  Irish Independent

«O trabalho de Ahern é surpreendentemente bom.»  Heat

A minha opinião:
Este foi o primeiro livro que li desta autora e confesso que gostei imenso. A princípio fiquei desconfiada, ler uma história escrita em sms, postai, e-mails e mensagens instantâneas, não me parecia lá muito apelativo. Errado! Tornou-se uma leitura muito agradável!

"Para Sempre, Talvez" conta-nos a história de Rosie e Alex. Rosie e Alex são os melhores amigos um do outro. Conheceram-se quando ambos tinham 5 anos de idade.

 O livro começa com um convite de aniversário da Rosie para o Alex. A partir daqui vamos acompanhar a vida destas duas crianças, dos seus familiares e amigos até à idade adulta e bem adulta!

Neste livro temos oportunidade de conhecer personagens muito interessantes. Não vou entrar em pormenores acerca dos protagonistas, mas sim, das personagens secundárias mais engraçadas!

Começo por falar na  Profª Casey, a professora primária, mais conhecida como a Profª Pencuda Mau Hálito Casey. De vez em quando a Profª Casey escreve uns recadinhos aos pais de Rosie e Alex, a falar no comportamento de ambos, até que certa altura vê-se obrigada a separá-los.
Quase no final do livro, a Profª  Casey vai  surpreender-nos, tornando-se uma ...
A seguir, aparece Brian Queixinhas. Ele vai entrar na vida de Rosie de uma forma um pouco estranha...
Por fim, temos a Ruby. Rosie conhece a Ruby quando vai trabalhar para o Andy Lascivo, numa fábrica de cliques. Esta vai revelar-se uma grande amiga, principalmente para as farras.

Gostei muito de acompanhar a vida da Rosie e do Alex, ambos conseguem manter uma grande amizade, apesar da distância física que se encontram um do outro. A vida de cada um segue uma direcção completamente oposta e vão viver experiências muito semelhantes, mas em alturas diferentes.

Este livro pode ser um pequeno hino à AMIZADE, no seu verdadeiro sentido da palavra.

Acho que nos dias que correm, a amizade é um sentimento cada vez mais raro. O corre corre das pessoas faz com  que não disponham de tanto tempo livre para cuidar e fomentar novas amizades.

(Obrigada vandinha!)

4 comentários:

Débora Lauton on 11:13 disse...

Por aqui esse livro se chama "Onde termina o arco-íris"... diferente, né??
Eu confesso que não tive muita paciência com esse livro... quando um quer se confessar algo acontece e atrapalha tudo... fiquei meio impaciente...rss
Aqui os livros dela são bem difíceis de se achar... esses dias, comprei PS eu te amo... mas ainda não li... =P

beijos,
Dé...

miGuel pesTana on 11:27 disse...

Este é um dos meus melhores livros lidos.A forma como está escrito é deveras deliciosa.
Já li outros da autora, mas este é o melhor, na minha opinião.

http://silenciosquefalam.blogspot.com/

M!riam on 11:33 disse...

ahhhhhhhhhh... eu quero tanto esse livro e aqui no Brasil não tem!!! Uixxxxxxxxx

Fico só na vontade!!

beijo, Ana

Ana on 02:38 disse...

E acabei de ganhar num passatempo o novo dela, "Obrigada pelas Recordações" ;)

 

Livros, o meu vício Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare