segunda-feira

Resultado do passatempo

Publicada por Ana Isabel Pedroso 0 comentários
Gostaria de agradecer a todos os participantes e também à Alphabetum Editora por nos ter proporcionado este passatempo.

As respostas às perguntas eram as seguintes:

1) Como se chama a ilustradora do livro "O mistério das coisas erradas"
Bibiana Grave.

2) Como se chama o livro anterior da autora?
"À procura de um lugar".
O passatempo contou com 96 participações e todas elas com as respostas correctas. Para seleccionar o vencedor contei com a ajuda do Random.org que escolheu o participante nº 14.

14. Ana Catarina Brandão Pereira
Muitos Parabéns!!

Em breve receberá um exemplar deste pequeno grande livro.

quinta-feira

"Apenas um Olhar" de Harlan Coben

Publicada por Ana Isabel Pedroso 3 comentários

Autor: Harlan Coben

Título: Apenas um Olhar

Editora: Editorial Presença

Páginas: 368


Sinopse:
Um autor já distinguido por três grandes êxitos internacionais, Não Contes a Ninguém, Na Pista de Um Rapto e Desaparecido para Sempre, já publicados pela Presença, Harlan Coben, ressurge com mais este thriller. Numa pacífica cidade suburbana, Grace, mãe de dois filhos e pintora, manda revelar uma série de fotografias que tirou durante as férias. Inexplicavelmente misturada com as outras, encontra uma fotografia a cores com cerca de vinte anos, já um pouco esbatida pelo tempo, onde figuram cinco pessoas. Uma delas, uma mulher, tem o rosto marcado por dois traços em cruz. Um dos homens é extraordinariamente parecido com o marido de Grace. Embora este negue ser o jovem da fotografia, nessa mesma noite sai de casa e desaparece. Grace terá de fazer um dramático regresso ao seu próprio passado para proteger os filhos e tentar reencontrar o marido. Mas conseguirá ela lidar com o que a espera?



Sobre o autor:
Harlan Coben nasceu em Newark, New Jersey, Estados Unidos da América. Após ter terminado o curso em Ciência Política, trabalhou na indústria de viagens. Até ao momento escreveu sete aclamados romances, tendo a Presença publicado dois deles "Não Contes A Ninguém" e "Na Pista de Um Rapto". Vive em New Jersey com a mulher e quatro filhos.


 
A minha opinião:
Um enredo de cortar a respiração.
"Apenas um Olhar" é uma história arrepiante, onde o medo e o pânico andam de mãos dadas. É impossível deixar de ler o livro, pois a cada virar de página temos uma surpresa. O autor leva-nos a desconfiar de tudo e todos, para depois terminar em beleza, um final totalmente surpeendente.

Este livro conta com os ingredientes necessários para um excelente thriller psicológico. O medo, a intriga, a dor e o sofrimento estão presentes nas 368 páginas.
Uma escrita muito clara e muito directa. A estrutura do livro por capítulos funciona muito bem porque é um excelente meio de deixar o leitor em suspenso em relação à situação da história.

O autor tem o dom de captar de imediato a nossa atenção e fá-lo logo no início do livro, na primeira frase, «Scott Duncan sentou-se defronte do assassino.» Depois gradualmente, somos "sugados" a entrar na história e a vivê-la como se estivessemos numa montanha russa.

Este livro é altamente aconselhável aos fãs do gérnero policial.

Fátima Marinho, sábado, 28 de Maio entre as 15h00 e as 16h00, em Carnide.

Publicada por Ana Isabel Pedroso 0 comentários


O Workshop sobre escrita criativa e comunicação, realizar-se na sala estúdio do Centro Cultural de Carnide na Rua do Rio Cávado. Lisboa.

Alguns dos tópicos a abordar, a debater:
- Porque se escreve poesia?
- A força de um poema
- O que é um «bom» poema»?
- Existe poesia «feminina»?
- O artista será capaz de inverter a sua sexualidade?
- Consegue-se viver exclusivamente da escrita?
- As redes sociais originaram o aparecimento de novos escritores?

Foram convidados vários escritores, artistas e comunicadores a participar neste Workshop:
Paulo Edson Cunha
Dolores Marques
Teresa Silva
Nuno Pascoal
Rogério Rosa
Ana Clare
Teresa Nunes
Teatro Cubo
Fátima Marinho
Irene Borges
São Gonçalves
Bom Norte

Exposição de trabalhos de:
Teresa Silva
Uky Marques
Raul Pires Coelho
Bom Norte

Saiba mais AQUI

segunda-feira

Passatempo "O mistério das coisas erradas" de Fátima Marinho

Publicada por Ana Isabel Pedroso 3 comentários


Em colaboração com a Alphabetum Editora, o blog Livros o meu vício tem o prazer de sortear um exemplar autografado do livro "O mistério das coisas erradas" de Fátima Marinho.
Para participar, tem de responder acertadamente a todas as perguntas.

Regras do passatempo:
. O passatempo começa hoje dia 23 de Maio de 2011 e termina às 23.59h do dia 29 de Maio de 2011;
. O participante vencedor será escolhido aleatoriamente;
. O vencedor será contactado via e-mail;
. Apenas poderão participar residentes em Portugal e só será permitida uma participação por residência.

As respostas às questões encontram-se aqui.

Como se chama a ilustradora do livro "O mistério das coisas erradas"?

Como se chama o livro anterior da autora?

Envie as suas respostas para livrosomeuvicio@gmail.com . Podem encontrar todas as respostas aqui.
O passatempo começa hoje, dia 23 e termina dia 29 de Maio, às 23h59m. .

Boa sorte para todos os participantes!

domingo

A minha opinião sobre o livro "O mistério das coisas erradas" de Fátima Marinho

Publicada por Ana Isabel Pedroso 0 comentários



A minha opinião:
São livros como este, que fazem toda a diferença. Poderia dizer que é um livro pequeno, com apenas 138 páginas, mas é muito mais que isso. "O mistério das coisas erradas" é um livro poderoso. Um livro que nos mostra uma outra realidade vivida por tantas crianças por este mundo fora. Crianças portadoras de alguma deficiência ou de um ambiente familiar inadequado.

O amor tem destas coisas, tem o poder de fazer milagres e foi o que aconteceu a estas crianças, sentiram de alguma forma crianças normais.

Para Fátima Marinho estas crianças são a sua prioridade e por isso mesmo, ela dá a voz por elas.

Ninguém fica indiferente perante este livro. É preciso termos consciência que é necessário fazer mais e melhor pelas nossas crianças. Hoje são crianças, mas amanhã serão adultos.

Para mim, a mensagem deste livro encontra-se escrita na Introdução da autora, na página 27:

"São, se o leitor tiver a gentileza de comigo os considerar, contos de desassossego, para que não possamos andar completamente satisfeitos, enquanto, ao lado, a cem quilómetros ou noutro continente, há crianças que sofrem e lutam para sobreviver".

Obrigada Fátima.

sexta-feira

"Operação Dominó" de Luís Miguel Ricardo

Publicada por Ana Isabel Pedroso 0 comentários

 
  Título: Operação Dominó

Autor: Luís Miguel Ricardo

Páginas: 325

Editora: Lugar da Palavra



Sinopse:
A pacatez de uma aldeia do interior alentejano é subitamente abalada por um crime de contornos vingativos. Com uma vítima mortal e um suspeito em fuga, a equipa da O.S.I.C. (Organização Secreta de Investigação Criminal) entra em campo. O que, à partida, parecia um delito de fácil resolução revela-se, com o avançar das pesquisas, numa complexa e perigosa teia de coincidências e equívocos premeditados. O desenrolar da trama alterna entre dois cenários principais: um Alentejo profundamente rural e a região de New England, nos Estados Unidos da América.

Crime, drama, intriga, comédia, drogas, prostituição, Educação e Formação de Adultos, investigação criminal, cultura e tradições de um Alentejo profundamente rural, tradições e cultura de uma América do norte a descobrir, são alguns dos ingredientes chave deste “romance policial com rosto humano”.

“Em Operação Dominó, mais do que o deslindar de um crime, Luís Miguel Ricardo deslinda pessoas. Débeis seres humanos feitos e refeitos na rudeza dos dias, aonde a mais banal das ocorrências se traduz nas únicas conversas possíveis. Aonde a dor e a alegria de uns se materializa eternamente na voz de outros. Enquanto leitores estamos situados num interior do país que o autor, propositadamente, desprovido de quaisquer artifícios de linguagem, põe a cru … o do interior das pessoas que vivem fragilizadas de existirem apenas na geografia que os viu nascer, crescer e morrer.”
Jorge Serafim – Contador de histórias


Sobre o autor:
Luís Miguel Ricardo nasceu a 25 de Junho de 1973, em Ferreira do Alentejo.
Licenciado em Filosofia da Cultura e Formação Educacional pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; Pós-Graduado em Ciências Criminais pela Universidade Moderna; Pós-Graduado em Educação e Formação de Adultos pela Universidade do Algarve.
Entre 1997 e 2000, foi Diretor das publicações “Fazedores de Letras” e “Éthos, Revista de Letras”. Atualmente, é colaborador assíduo no Jornal de Ferreira.

Da sua carreira no campo das letras criativas destacam-se dois segundos lugares em concursos literários nacionais e a publicação dois livros na modalidade de romance e a coordenação de um projecto literário: Prémio Literário Lindley Cintra, promovido pela Faculdade de Letras de Lisboa, em 1996, com o conto Enigma Final; Prémio Nacional Literário Fialho de Almeida, em 2005, promovido pela Câmara Municipal de Cuba, com o título Fado Sambado; o livro Ritos do Desespero, publicado em 2006 pela editora Campodosmedia; o livro Operação Dominó, publicado em 2009 pela editora Lugar da Palavra; o livro Heróis à Moda do Alentejo, publicado em 2010 pela editora Lugar da Palavra.

Pode ainda visitar o blogue do livro, aqui: http://www.operacaodomino.blogspot.com/


A minha opinião:
Se quer divertir-se e ao mesmo tempo tentar descobrir o que aconteceu na Barragem da Desgraça, então delicie-se a ler "Operação Dominó" !!!

Ler este livro passa por ser uma aventura, no minímo surreal, pois aqui vai encontrar de tudo. Desde os falares alentejanos, nús e crús (mode quem?), o lado educativo (Cursos EFA), o lado policial (O.S.I.C. - Organização Secreta de Investigação Criminal), entre outros.
Este livro contém cenas totalmente hilariantes, onde, por muito que se tente, não se consegue parar de rir, como é o caso da cena do casal de alentejanos no Aeroporto de Lisboa. Não dá para descrever, mas sim para ler e imaginar a cena ao vivo. E depois imagine o leitor, que por acaso está a ler a cena num lugar público a figura que faz. Eu passo a explicar, eu quando li a dita cena, estava na pastelaria e a minha sorte é que estava vazia, sem clientes, só com o dono atrás do balcão e acho que ele não deu por nada. Soltei uma gargalhada, em volume ligeiramente alto, olhei para cima e vi que estava só e continuei a minha leitura, mas a rir que nem uma perdida.

O lado policial contém aquele suspense próprio, sendo revelado só mesmo o essencial. No final, os criminosos são aquelas personagens nunca antes apontadas para tal feito.

Achei curioso, o autor falar nos Cursos EFA e de toda a temática que faz parte dos mesmos. Hoje em dia que se fala tanto em que a Educação esteja alcance de todos, sejam jovens ou menos jovens.

Divulgação - "O mistério das coisas erradas" de Fátima Marinho

Publicada por Ana Isabel Pedroso 0 comentários


Título: "O mistério das coisas erradas"

Autora: Fátima Marinho

Prefácio: Margarida Pinto Correia

Revisão: Fernando Dias Antunes

Ilustração: Bibiana Grave

Direitos autorais cedidos à Fundação do Gil.


Sinopse:
A crónica serve de âncora a relatos sobre a infância. Relatos fiéis cuja crueldade e, às vezes, a ternura ferem até as palavras. São memórias da infância captadas pela surpresa de quem guarda muitas crianças por dentro e à flor da pele. O quotidiano escolar serve de chão ao desafio de espreitar o mundo infinitamente sábio da meninice.


Excerto:
Conto - Às vezes, a fraqueza cresce e fica forte
"Foi encontrado pela polícia, que o pai chamou depois de esperar infindáveis horas com o olhar perdido na porta que servia a casa. Estava roxo e coberto de excrementos. Tolhido no medo que só noites de fome e abandono sabem escrever na pele...

... Foi de exaltação e júbilo o salto que deu, ao perceber que os seus traços eram semelhantes aos dos colegas, e que era capaz de reconhecer os sons com que se construíam as palavras. Aprendeu numa semana o que os colegas aprenderam num mês e destruiu assim a suspeita da sua incapacidade.

O Rui resistiu ao abandono da mãe, à fome, ao frio e à dor.

Resistiu também ao rótulo de deficiente que a bonomia e a pacatez, servindo hipoteticamente as melhores causas, alimentam. Conheci, por acaso, o milagre de resiliência operado pelo Rui e descobri que, às vezes, a fraqueza cresce e fica forte."


Outras Opiniões:
"Fátima Marinho junta-se à Fundação do Gil com "O mistério das coisas erradas", um mistério que também nos trespassa, um pressuposto igualmente comum na melhoria da vida de todas as crianças.

Sensibilidade e profundidade. A inspiração, bem como realidades menos felizes, são alguns dos ingredientes constantes na obra de Fátima Marinho. Aprendemos a olhar para o lado menos risonho, dando-nos conta da necessidade de reinventar apoios e atenção permanentes às crianças, para podermos um dia fazê-las olhar para o lado mais colorido da vida." - Fundação do Gil

"Fátima Marinho faz prova, uma vez mais, da sua intranquilidade e manifesta incapacidade de resignação face "às coisas erradas".

Esta obra marca mais uma etapa no percurso pessoal e profissional da autora, o qual se tem pautado pela defesa de valores, princípios e direitos.

Navegando num terreno de poesia, pretende agitar consciências para que o direito à infância seja uma realidade." - Filomena Pereira, Directora de Serviços da Educação Especial da Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular do Ministério da Educação

"O mistério das coisas erradas revela uma preocupação solidária com os direitos das crianças doentes ou sem meio familiar adequado que merece toda a nossa atenção. Escrito com rara sensibilidade por Fátima Marinho, alerta para a necessidade de medidas permanentemente de apoio à criança, nem sempre equacionadas entre nós como prioritárias". - Daniel Sampaio, Professor de Psiquiatria da Faculdade de Medicina de Lisboa

"Fátima Marinho em "O Mundo das Coisas Erradas" atira-nos para o regaço, literalmente, um mundo que não estamos habituados a afagar.

A dureza e o belo das experiências e das vidas que nos desvenda, sem falsas comiserações, sobressalta-nos, desperta-nos para uma realidade a que tantas vezes nos furtamos. O conforto do mundo das coisas certas entorpece-nos; o mergulho, que se aconselha, neste "Mundo das Coisas Erradas" tudo transforma e reveste de novos coloridos de humanidade.

Fátima Marinho revela-se, mais uma vez e sem surpresa para quem a conhece, com a grandeza de alma e avidez absoluta, quase obsessiva, por causas de paz e felicidade, para todos.

Assim aconteceu enquanto foi, simultaneamente, Professora dos seus meninos-mundo e Coordenadora da área bullying do Espaço "Convivência nas Escolas" na Associação Nacional de Professores. Um Espaço e uma voz tantas vezes incómodos, mas... a felicidade, a esperança e o acreditar num mundo melhor tudo suplantam." - João Henrique Grancho, Presidente da Associação Nacional de Professores

"O Mistério das Coisas Erradas" revela-se um livro verdadeiramente tocante. Faz ouvir tantas palavras caladas de meninos portadores de Trissomia 21, que muitas vezes não temos a nobreza e a capacidade de entender. Não é preciso um coração grande para o ler; basta entender as palavras delicadas que o narram e depositar no dia de amanhã a ajuda que outros precisam ao longo de uma vida. " - Bibiana Grave, Ilustradora do livro "O Mistério das Coisas Erradas"

quinta-feira

Programa: Encontro de Escritores Lusófonos - Odivelas 2011

Publicada por Ana Isabel Pedroso 0 comentários
ENCONTRO DE ESCRITORES LUSÓFONOS



- Programa -


20 DE MAIO DE 2011
Local: Centro Cultural da Malaposta_ 


 Registo/documentação - (09.30/10.00)


ABERTURA OFICIAL (10.15/10.30)

Dra. Susana Amador - Presidente da CMO
Eng. Domingos Simões Pereira – Secretário Executivo da CPLP
Eng. Miguel Anacoreta Correia - Secretário Geral da UCCLA


Painel 1 - (10.30/11.30)

A EDIÇÃO DE AUTORES LUSÓFONOS: A PRODUÇÃO LITERÁRIA E O MERCADO, OPORTUNIDADES E CONSTRANGIMENTOS

Assírio Bacelar Nova Vega)
Larissa Rodrigues (Edições Artiletra)
Maria do Rosário Pedreira (Leya)
Ozías Filho (Editora Vozes)
Paula Amaro (Dinalivro)
Miguel Freitas da Costa (APEL)

Moderador: José Carlos Vasconcelos (Diretor Jornal de Letras)

Declamação por Paula Nunes


Pausa - (11.30/11.45)


Painel 2 - (11.45/13.00)

LITERATURA LUSÓFONA NA DIÁSPORA

Ana Paula Tavares (Angola)
Luís Carlos Patraquim (Moçambique)
Maria João Lehning (França)
Paula de Lemos (Alemanha)
Ricardo Adolfo (Holanda)
Waldir Araújo (Guiné)

Moderador: Paulo Pisco (Deputado pelo Círculo da Europa)
 

Almoço - (13.30/15.00)


Painel 3 - (15.00/16.30)

DA LITERATURA ÀS ARTES PERFORMATIVAS

Armindo Tavares (Cabo Verde)
Domingos Lobo (Portugal)
Francisco Fragoso (Cabo Verde)
Hélder Costa (Portugal)
José Eduardo Agualusa (Angola)
Ondjaki (Angola)

Moderador: André Gago (Teatro Instável)

Pausa - (16.30/16.45)
Momento cultural: Quarteto de cordas do Conservatório de Música D. Dinis


Painel 4 - (16.45/18.00)

PROCESSOS CRIATIVOS NA PRODUÇÃO LITERÁRIA

Augusto Carlos (Moçambique)
Flaviano Mindela (Guiné)
Francisco Soares (Angola)
José Hopffer Almada (Cabo Verde)
Lívio de Morais (Moçambique)
Odete Semedo (Guiné)
Teolinda Gersão (Portugal)

Moderador: Ana Jordão (Jornalista RDP África)


ENCONTRO C/ COMUNICAÇÃO SOCIAL - (15.00/17.30)
Local: Sala de cinema - (20.00)
Momento cultural “Dar voz aos autores de Língua Portuguesa”



21 DE MAIO DE 2011
Local: Centro de Exposições de Odivelas (manhã)  


Painel 5 - (10.00/11.15)

PROTEÇÃO AOS ESCRITORES:
ATUALIDADE E EXPECTATIVAS FUTURAS; MISSÃO E IMPACTO DO PRÉMIO LITERÁRIO

Annabela Rita (Associação Portuguesa de Tradutores)
António Carlos Cortez (Crítico, Poeta, Prémio SPA/RTP)
José Jorge Letria (Sociedade Portuguesa de Autores)
Manuel Rui Monteiro (Angola)
Maria Elsa Rodrigues dos Santos (Sociedade de Língua Portuguesa)
Miguel Real (Critico Literário, Escritor)

Moderador: João Rosário (Jornalista RDP África)

Pausa - (11.15/11.45)
Momento cultural: Coro de Câmara do Conservatório de Música D. Dinis

Painel 6 - (11.45/13.00)

A LITERATURA PORTUGUESA EM EXPANSÃO

Ângela Carrascalão (Timor)
Germano de Almeida (Cabo Verde)
João Maimona (Angola)
Lucílio Manjate (Moçambique)
Luís Costa (Timor)
Olinda Beja (São Tomé e Príncipe)
Ondjaki (Angola)
Tony Tcheka (Guiné)

Moderador: Mário Máximo (Escritor)

Almoço - (13.30/15.00)


21 DE MAIO DE 2011
Local: Biblioteca Municipal D. Dinis (tarde)  

APRESENTAÇÃO DE LIVROS - (15.00/18.30)

Sala de Adultos   (início 15.00)

Carlota de Barros (Cabo Verde)
Gabriel Baguet Jr. (Angola)
José Hopffer Almada (Cabo Verde)
Margarida Fonseca Santos (Portugal)
Olinda Beja (São Tomé e Príncipe)
Teobaldo Virgínio (Cabo Verde)

Moderador: Ana Jordão (Jornalista, RDP África)


Sala Multimédia  (início 15.30)

Arménio Vieira (Cabo Verde)
Luís Peixeira (Portugal)
Ozías Filho (Brasil)
Teolinda Gersão (Portugal)
Valentinous Velhinho (Cabo Verde)

Moderador: Artur Lucena (Poeta, Jornalista Loures Magazine Odivelas)


ENCONTRO C/ COMUNICAÇÃO SOCIAL - (15.00/18.30)
Entrevistas com jornalistas para promoção de autores e obras
Local: Serviço de Leitura Especial


20º ANIVERSÁRIO ARTILETRA - (19.00/20.00)

Jantar - (20.30)
Momento cultural: Fado com Yoko; declamação com Lauro Moreira - (22.00)



22 DE MAIO DE 2011
Local: Centro de Exposições de Odivelas  


Painel 7 - (11:00/12.00)

A INFLUÊNCIA DOS FATORES SOCIOCULTURAIS NA ESCRITA

Adriano Botelho (Angola)
Ângela Carrascalão (Timor)
António Francisco Neto (Angola)
Fátima Marinho (Portugal)
Germano de Almeida (Cabo verde)
Joaquim Arena (Cabo Verde)
Virgílio Coelho (Angola)

Moderador: João Costa Dias (Jornalista RDP África)

Leitura de Contos Tradicionais por M. Margarida Pereira-Müller


Painel 8 - (12:00/13:00)

POESIA LUSÓFONA NA PRIMEIRA PESSOA

António José Borges (Timor)
Artur Lucena (Portugal)
Emílio Lima (Guiné)
José Luís Tavares (Cabo Verde)
Jorge Viegas (Moçambique)
Maria Teresa Horta (Portugal)
Mário Máximo (Portugal)

Moderador: Tony Tcheka (Jornalista)


Almoço - (13.30)

Troca de livros: à chegada cada autor coloca um livro para oferta numa mesa e após o almoço vai buscar um livro de outro autor para levar. Dinamizado por Tony Tcheka

Momento Cultural: Música e Poesia

Encerramento Oficial - (16:00)

Fátima Marinho no Centro Cultural da Malaposta

Publicada por Ana Isabel Pedroso 0 comentários
Alphabetum Editora informa:

Fátima Marinho participa, Domingo, 22 de Maio, pelas 11:00h, no Encontro de Escritores Lusófonos da III Bienal Lusófona do Município de Odivelas

Dia 20, 21 e 22 de Maio em Odivelas, no Centro Cultural da Malaposta, realiza-se a III Bienal Lusófona do Município de Odivelas
Encontro de escritores Lusófonos.



A autora Fátima Marinho, com trabalhos publicados pela Alphabetum Editora, foi convidada para falar dia 22 de Maio, Domingo, pelas 11:00horas sobre a "A influência dos fatores sócioculturais na escrita", num painel que contará com Adriano Botelho (Angola), Ângela Carrascalão (Timor), António Francisco Neto (Angola), Fátima Marinho (Portugal), Germano de Almeida (Cabo verde), Joaquim Arena (Cabo Verde) e Virgílio Coelho (Angola)

O moderador do painel: João Costa Dias (Jornalista RDP África); Leitura de Contos Tradicionais por M. Margarida Pereira-Müller.

Temas a debate: A Edição de Autores Lusófonos; A Produção Literária e o Mercado, Oportunidades e Constrangimentos
A Literatura Lusófona na Diáspora
Da Literatura às Artes Performativas
Processos Criativos na Produção Literária
A Literatura Portuguesa em Expansão
A Influência dos Fatores Socioculturais na Escrita
Poesia Lusófona na Primeira Pessoa

Organizadores, Instituições, Entidades, Moderadores, Declamadores e Autores presentes: Dra. Susana Amador - Presidente da CMO
Eng. Domingos Simões Pereira - Secretário Executivo da CPLP
Eng. Miguel Anacoreta Correia - Secretário Geral da UCCLA
Assírio Bacelar (Nova Vega)
Larissa Rodrigues (Edições Artiletra)
Maria do Rosário Pedreira (Leya)
Editora Vozes
Paula Amaro (Dinalivro)
Miguel Freitas da Costa (APEL)
José Carlos Vasconcelos (Diretor Jornal de Letras).

Saiba tudo AQUI.

Esperamos contar com a vossa presença!!!

quarta-feira

Fátima Marinho participa no Encontro de Escritores Lusófonos

Publicada por Ana Isabel Pedroso 0 comentários

Dia 20, 21 e 22 de Maio em Odivelas realiza-se em Odivelas a III Bienal Lusófona do Município de Odivelas
Encontro de escritores Lusófonos.

O evento realiza-se no Centro Cultural da Malaposta, nos dias 20, 21 e 22 de Maio.

Fátima Marinho foi convidada para falar dia 22 de Maio, Domingo, pelas 11:00horas sobre a "A influência dos fatores sócioculturais na escrita", num painel que contará com Adriano Botelho (Angola), Ângela Carrascalão (Timor), António Francisco Neto (Angola), Fátima Marinho (Portugal), Germano de Almeida (Cabo verde), Joaquim Arena (Cabo Verde) e Virgílio Coelho (Angola)

O moderador será João Costa Dias (Jornalista RDP África) e terá leitura de Contos Tradicionais por M. Margarida Pereira-Müller.

Saiba mais AQUI.

Alphabetum Editora

terça-feira

Excerto I do livro "Operação Dominó" de Luís Miguel Ricardo

Publicada por Ana Isabel Pedroso 0 comentários
«-Todos os formandos, por integrarem uma região desfavorecida e estarem enquadrados num programa comunitário específico, vão receber a bolsa de formação completa.
Um braço destemido elevou-se no ar e atraiu a atençaõ dos presentes.
- Faz favor de dizer, minha senhora!
- Como é que são as bolsas? Se forem iguais às que deram ao outro curso, dispenso a minha! Não gosto daquele verde sem graça nenhuma!
- Eu também não quero! - acrescentou a parceira do lado, cruzando os braços e ajustando o queixo em sinal de desagrado.
- A pasta. - segredou Alberto, em surdina, percebendo o equívoco.
- Como é que a senhora se chama?
- Faustina!
- Dona Faustina, a bolsa é a quantia em dinheiro que os formandos vão receber mensalmente. No caso, será calculada com base no ordenado mínimo, mais os outros apoios a que terão direito: subsídio de transporte, para quem vem de fora; alojamento, se alguém residir a mais de cinquenta quilómetros de vale Seco; despesas de infantários, para quem  tem filhos lá; e subsídio de alimentação para todos os formandos e formandas.
Agradada com as palavras assertivas de Francisca, Faustina desenhou um sorriso inconsciente no rosto. Delmira descruzou os braços e descontraiu o queixo. os outros seguiram os esclarecimentos com serenidade.»

segunda-feira

"Os Anagramas de Varsóvia" de Richard Zimler

Publicada por Ana Isabel Pedroso 0 comentários


Título: Os Anagramas de Varsóvia

Autor: Richard Zimler 

Páginas: 368

Editora: Oceanos

 
Sinopse:
Um romance policial arrepiante e soberbamente escrito passado no gueto judaico de Varsóvia. Narrado por um homem que por todas as razões devia estar morto e que pode estar a mentir sobre a sua identidade...

No Outono de 1940, os nazis encerraram quatrocentos mil judeus numa pequena área da capital da Polónia, criando uma ilha urbana cortada do mundo exterior. Erik Cohen, um velho psiquiatra, é forçado a mudar-se para um minúsculo apartamento com a sobrinha e o seu adorado sobrinho-neto de nove anos, Adam.

Num dia de frio cortante, Adam desaparece. Na manhã seguinte, o seu corpo é descoberto na vedação de arame farpado que rodeia o gueto. Uma das pernas do rapaz foi cortada e um pequeno pedaço de cordel deixado na sua boca. Por que razão terá o cadáver sido profanado? Erik luta contra a sua raiva avassaladora e o seu desespero jurando descobrir o assassino do sobrinho para vingar a sua morte. Um amigo de infância, Izzy, cuja coragem e sentido de humor impedem Erik de perder a confiança, junta-se-lhe nessa busca perigosa e desesperada. Em breve outro cadáver aparece – desta vez o de uma rapariga, a quem foi cortada uma das mãos. As provas começam a apontar para um traidor judeu que atrai crianças para a morte.

Neste thriller histórico profundamente comovente e sombrio, Erik e Izzy levam o leitor até aos recantos mais proibidos de Varsóvia e aos mais heróicos recantos do coração humano.


Sobre o autor:
Richard Zimler nasceu em Nova Iorque em 1956. É licenciado em Religião Comparada pela Duke University e mestre em jornalismo pela Stanford University. Vive no Porto desde 1990, onde é professor de jornalismo. Traduziu para Inglês alguns poetas portugueses contemporâneos, entre os quais Al Berto e Pedro Tamen. Em 2002 naturalizou-se português.


Escreveu cinco romances desde 1996, quatro dos quais foram publicados em Portugal: O Último Cabalista de Lisboa - best-seller em onze países, incluindo os Estados Unidos da América, Inglaterra, Itália, Brasil e Portugal - Trevas de Luz, Meia-Noite ou O Princípio do Mundo (Gótica, 2003) e Goa ou o Guardião da Aurora (Gótica 2005), o terceiro livro da série sobre diferentes ramos e gerações da família Zarco de judeus portugueses.


A minha opinião:
Tive oportunidade de conhecer o autor na 3ª Convenção do Bookcrossing em Torres Novas.
Lamentei e continuo a lamentar o curto tempo de atena que teve para falar sobre o seu percurso literário.
Cativou-me de imediato, assim como a restante plateia presente na Convenção com a sua simplicidade e a  sua forma "original" de se expressar, tudo devido ao seu sotaque americano/português.
A leitura deste livro foi mais lenta do que o habitual. Pelo meio tive de ler, dois livros obrigatórios para a preparação da prova de acesso para maiores de 23 anos, que  foi o "Amor de Perdição" de Camilo Castelo Branco e os "Contos Exemplares" de Sophia de Mello Breyner Andersen.
Apesar da leitura ter sido lenta e um pouco por partes, nunca perdi o fio à meada, nem nunca me senti desmotivada. O tema, o Holocausto, é sempre um tema onde o sofrimento está presente e onde nunca se consegue ficar indiferente. Por muitos livros que se leiam e por muitos filmes que se vejam, nunca conseguimos deixar que aqueles horrores vividos nos causem uma dor muito profundo. Ninguém merece viver naquelas condições, nem mesmo os animais mais repugnantes que existem à face da terra.
 
Este foi o primeiro livro que li do autor, mas decidamente não será o último, até porque já trago debaixo de olho, "A Ilha de Teresa".

sexta-feira

Fátima Marinho apresenta "O mistério das coisas erradas" no Algarve Shopping

Publicada por Ana Isabel Pedroso 0 comentários


A Alphabetum Editora apresenta no dia 15 de Maio, domingo, pelas 16h00, no Algarve Shopping, o livro (áudio-livro) de Fátima Marinho O MISTERIO DAS COISAS ERRADAS.



Contamos com a vossa presença!

quinta-feira

Fátima Marinho na Fnac do Algarve Shopping Guia, Albufeira

Publicada por Ana Isabel Pedroso 0 comentários


A Alphabetum Editora apresenta no dia 15 de Maio, Domingo, pelas 16h00, na Fnac do Algarve Shopping, Guia, Albufeira, o livro (áudio-livro) de Fátima Marinho O MISTERIO DAS COISAS ERRADAS.

Sobre o livro, o Professor Doutor Daniel Sampaio escreveu:
"O mistério das coisas erradas revela uma preocupação solidária com os direitos das crianças doentes ou sem meio familiar adequado que merece toda a nossa atenção. Escrito com rara sensibilidade por Fátima Marinho, alerta para a necessidade de medidas permanentemente de apoio à criança, nem sempre equacionadas entre nós como prioritárias".

Os direitos autorais da obra foram cedidos à Fundação do Gil (Instituição de Solidariedade Social, que apoia jovens com dificuldades).


A apresentação do livro será de Vasco de Sousa, professor e escritor.

Breve Nota sobre autora Fátima Marinho:
Mestre em Educação Especial
Pós-graduada em Formação Psicológica de Professores
Especializada em Educação Comunitária
Bacharel em Educação Básica
Tem proferido diversas comunicações em Congressos Nacionais e Internacionais.

E:
Co-autora da colecção de manuais escolares Magia do Saber – Editado pela Livraria Arnado do grupo Porto Editora
Autora do livro “A Procura de Um Lugar” editado pela Alphabetum Editora
Site da Autora: www.fatimamarinho.com com textos convertidos em áudio.
Canal youtube da Autora: clique aqui e veja no youtube.

Esperamos contar com a vossa presença no evento!!

Fátima Marinho apresenta "O mistério das coisas erradas"

Publicada por Ana Isabel Pedroso 0 comentários
A Alphabetum Editora apresenta no dia 7 de Maio, sábado, pelas 19h30, na Fnac do Braga Parque, o livro (áudio-livro) de Fátima Marinho O MISTERIO DAS COISAS ERRADAS.




Livro alerta para a necessidade de mais apoio a crianças que vivem “as coisas erradas” e reverte na totalidade para a Fundação do Gil


. Coletânea de crónicas sobre a crueldade ou a ternura que habitam em algumas infâncias, com o ambiente escolar como cenário

Direitos autorais revertem para a Fundação do Gil, cuja administradora executiva, Margarida Pinto Correia é autora do prefácio
        “Foi encontrado pela polícia, que o pai chamou depois de esperar infindáveis horas com o olhar perdido na porta que servia a casa. Estava roxo e coberto de excrementos. Tolhido no medo que só noites de fome e abandono sabem escrever na pele...


        ... Foi de exaltação e júbilo o salto que deu, ao perceber que os seus traços eram semelhantes aos dos colegas, e que era capaz de reconhecer os sons com que se construíam as palavras. Aprendeu numa semana o que os colegas aprenderam num mês e destruiu assim a suspeita da sua incapacidade.
        Rui resistiu ao abandono da mãe, à fome, ao frio e à dor.
        Resistiu também ao rótulo de deficiente que a bonomia e a pacatez, servindo hipoteticamente as melhores causas, alimentam. Conheci, por acaso, o milagre de resiliência operado pelo Rui e descobri que, às vezes, a fraqueza cresce e fica forte."
Excerto da crónica «Às vezes, a fraqueza cresce e fica forte» de «O Mistério as Coisas Erradas», de Fátima Marinho.

A crónica serve de mote para os relatos fiéis cuja crueldade e, às vezes, a ternura ferem até as palavras. «O Mistério das Coisas Erradas», a segunda obra literária de Fátima Marinho e da Alphabetum Edições Literárias, conta memórias de infância captadas pela surpresa de quem guarda muitas crianças por dentro e à flor da pele. A autora inspira-se nos 22 anos como professora e pela sua experiênica em Educação Comunitária para estas crónicas. Assim, o quotidiano escolar serve de chão ao desafio de espreitar o mundo da meninice. Tal como aconteceu com a sua primeira obra, «À Procura de Um Lugar», cujas receitas revertem para a Associação Portuguesa de Portadores de Trissomia 21, os direitos autorais de «O Mistério das Coisas Erradas» serão entregues à Fundação do Gil, cuja administradora executiva, Margarida Pinto Correia, é a autora do prefácio.

Fátima Marinho junta-se à Fundação do Gil com «O mistério das coisas erradas», um mistério que também nos trespassa, um pressuposto igualmente comum na melhoria da vida de todas as crianças. Sensibilidade e profundidade. A inspiração, bem como realidades menos felizes, são alguns dos ingredientes constantes na obra de Fátima Marinho. Aprendemos a olhar para o lado menos risonho, dando-nos conta da necessidade de reinventar apoios e atenção permanentes às crianças, para podermos um dia fazê-las olhar para o lado mais colorido da vida”, observa Margarida Pinto Correia.

Já para Daniel Sampaio, psiquiatra, “o livro revela uma preocupação solidária com os direitos das crianças doentes ou sem meio familiar adequado que merece toda a nossa atenção. Escrito com rara sensibilidade por Fátima Marinho, alerta para a necessidade de medidas permanentemente de apoio à criança, nem sempre equacionadas entre nós como prioritárias”.

De salientar que Fátima Marinho é ainda coautora dos manuais escolares «Magia do Saber», da Livraria Arnado (Grupo Porto Editora).



Ficha Técnica de «O Mistério das Coisas Erradas»
Autor: Fátima Marinho
Editor: Alphabetum Edições Literárias
Prefácio: Margarida Pinto Correia
Revisão: Fernando Dias Antunes
Ilustração: Bibiana Grave
Preço: 17,00 euros (15,45 euros no site)
Direitos autorais revertem para a Fundação do Gil.

. Site sem barreiras de acessibilidade é sucesso além-fronteiras
O site da autora distingue-se por ser acessível a pessoas de várias origens ou com incapacidades auditivas e/ou visuais. Com conteúdos em seis idiomas (português, castelhano, francês, inglês, italiano e alemão) e convertidos em ficheiros áudio nas mesmas línguas, a autora pretende chegar a todos os públicos, aproximando-se dos leitores. Por isso mesmo, o site privilegia as ferramentas de interação, possibilitando comentários e estando interligado com um blogue de Fátima Marinho e páginas nas redes sociais (MySpace, YouTube, Facebook e Twitter).

Objetivos mais do que alcançados:
- Média de páginas visualizadas por visita: 5
- Média de permanência no site: 6 minutos. Quando é efetuada uma pesquisa por palavras-chave, o tempo de permanência é de 8:25 minutos, mais 40 por cento
- 49 por cento de novas visitas; 51 por cento de retornos
- 48 por cento dos visitantes acedem ao site diretamente, enquanto 52 por cento acedem através de Google, Facebook, Sapo, Twitter ou outros blogues;
- Idiomas mais visualizados (por ordem): PT / EN / FR / ES / IT / DE
- Dez países com maior número de visitas (por ordem): Portugal, Brasil, Estados Unidos, França, Inglaterra, Espanha, Suíça, Alemanha, Itália
- Comparando com sites de autores/livrarias de âmbito literário, de dimensão similar, o site de Fátima Marinho tem mais 188 por cento de tempo médio de permanência e mais 59 por cento de páginas por visita

. Quem é Fátima Marinho?
Fátima Marinho nasceu em Cuba, Alentejo, em 1966, mas tem como terras adotivas Cabeceiras de Basto e Braga. Na capital do Minho, completou o ensino secundário e prosseguiu estudos superiores. É especializada em Educação Comunitária. Pós-graduada em Formação Psicológica de Professores e Mestre em Educação Especial. Enquanto professora e formadora de professores efectuou comunicações em Congressos Nacionais e Internacionais sobre temas relacionados com Educação Especial, Motivação e Aprendizagem e Problemas de Comportamento em Contexto Escolar. É coautora da coleção de manuais escolares «Magia do Saber» e autora do livro «À Procura de Um Lugar».



















 

Livros, o meu vício Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare