sexta-feira

"Morrer É Só não Ser Visto" de Inês de Barros Baptista

Publicada por Ana Isabel Pedroso 4 comentários



Título: Morrer É Só Não Ser Visto

Autora: Inês de Barros Baptista

Páginas: 195

Editora: Editorial Planeta

 
 
Sinopse:
Um livro corajoso e único sobre a morte e os mistérios da vida. Testemunhos surpreendentes e desassombrados que nos inspiram. Inês de Barros Baptista reúne neste livros testemunhos de pessoas que perderam entes queridos. Através de uma conversa com a autora revelam tudo o que sentem sem medos e tabus. São histórias de vida que nos tocam pela capacidade de transmitir sentimentos e emoções sem máscaras e que nos inspiram pela força inusitada destas experiências de vida. As fragilidades da vida humana são aqui expostas. Os testemunhos recolhidos são de pessoas anónimas e personalidades conhecidas que foram escolhidas pela luz especial que comunicam e que através de um discurso positivo emitem sinais de esperança, força e amor. Sempre o amor. Com prefácio e posfácio de uma psicóloga e de um padre, o livro pretende chegar ao transcendente e aos mistérios da vida. O historiador Geoffrrey Gorer defende abertamente que a morte substituiu o sexo como tabu. Estes testemunhos contrariam de uma forma desassombrada essa tese. O título do livro é retirado de um verso de Fernando Pessoa.
 
 
Sobre a autora:
Inês de Barros Baptista nasceu em Lisboa, a 29 de Setembro de 1966. Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Trabalhou vários anos em agências de publicidade, como copywriter, e iniciou-se no jornalismo em 1992, no jornal Semanário. Foi, durante oito anos, directora da revista PAIS & Filhos. Colabora actualmente com a revista Pública.

Publicou O Dia e a Menina Fada (1985), vencedor do Prémio Revelação de Literatura Infantil da Fundação Calouste Gulbenkian, Há Vozes na Ilha (1996) e Pede um Desejo (2007).

 
É mãe de quatro filhos.

A minha opinião:
O que mais me impressionou neste livro foi ver e sentir que as pessoas que perdem entes queridos, arranjam forças, sei lá, vindas de onde, para continuar a seguir em frente. Talvez seja a maneira mais certa de aceitar o desaparecimento do ente querido.

Neste livro temos um relato de uma senhora que perde o marido, a filha, a irmã, o cunhado e o sobrinho e pergunto eu, como é que se consegue aguentar?
As dores não se podem medir, mas julgo que a dor pior, será a de perder um filho.

Todos os testemunhos tocam, porque o desaparecimento não é todo igual, uns morrerm de acidente, outros de doença e outros de suicídio.

O último testemunho é da Anne Germain (de nacionalidade inglesa e com mais de vinte e cinco anos de experiência como spiritual medium.) que me fez pensar...será mesmo possível falar com as pessoas que já partiram deste mundo? Confesso que já ouvi casos, mas fico sempre na dúvida.

Em relação à autora, já a conhecia da revista "Pais e Filho", do qual fui uma leitora fiel durante a minha gravidez e depois, mais ou menos, até aos 10 anos da minha filha e lembro-me de ler  sobre o trágico acidente do marido.

Para finalizar, quero mandar um grande beijinho à Snowshoee...onde estiveres...tenho a certeza que estás no Céu e que estás em Paz. Até Sempre.

(Obrigada AnjoDiogo pela partilha deste preciosidade)


quarta-feira

"Uma Palavra Tua" de Elvira Lindo

Publicada por Ana Isabel Pedroso 2 comentários


Título: "Uma Palavra Tua"

Autora: Elvira Lindo

Páginas: 192

Editora: Editorial Presença

Colecção: Grandes Narrativas
 
 
 
Sinopse:
«Galardoado com o Prémio Biblioteca Breve 2005, Uma Palavra Tua traz-nos as histórias de vida de Rosário e Milagros, duas mulheres desajustadas, dois percursos existenciais que se cruzam nas ilusões e realidades que dão forma ao medo de não merecerem ser felizes. Uma amizade feita de encontros e desencontros, de solidariedade e de influências mútuas entre duas varredoras de rua madrilenas, duas pessoas comuns, com vidas comuns que escondem uma natureza indomitável, grandiosa. Um romance arrebatador, irónico, que adquire a profundidade da nobreza humana de uma tragédia antiga no mundo contemporâneo.»


Sobre a autora:
Biografia: Elvira Lindo, espanhola, nasceu em Cadiz em 1962. Estudou jornalismo na Universidade Complutense de Madrid até 1987, altura em que começou a trabalhar para a Radio Nacional de España como locutora. É colaboradora do jornal El País e tem escrito guiões cinematográficos e televisivos, bem como diversas obras dirigidas ao público infanto-juvenil, tendo sido distinguida com o Premio Nacional de Literatura Juvenil em 1998. Elvira Lindo vive actualmente em Nova Iorque com o marido e o filho.


A minha opinião:
Não sei bem por onde hei-de começar...

Confesso que não esperava uma leitura destas...ao ler a sinopse, fiquei com a ideia que ia ser um romance arrebatador, de uma grande intensidade emocional, mas deparei-me com algo muito mais profundo. Conforme fui virando as páginas tinha a sensação que estava perante uma leitura muito sincera, às vezes, tocando mesmo aquele sentimento mais intimo.

A amizade é o tema central deste livro. Rosário e Milagros são amigas desde os tempos da escola primária. Nem sempre mantiveram esta amizade. Houve alturas que estas duas mulheres seguiram rumos diferentes. Já adultas, Milagros conduz o táxi do tio Cosme quando passa numa paragem de autocarro e vê Rosário. A partir daqui dão continuidade à amizade que têm uma pela outra.

Não consigo encontrar mais palavras para descrever seja o que for...é um livro para ser lido e sentido ao momento.

Leitura recomedável!!!


(Obrigada Cris!)




segunda-feira

"Auto-retrato" de Samuel Pimenta premiado no Brasil

Publicada por Ana Isabel Pedroso 2 comentários
O poema "Auto-retrato" de Samuel Pimenta foi um dos contemplados no VI Prémio Valdeck Almeida de Jesus 2010, no Brasil.




Como um vagabundo
saio errante pelas avenidas
da cidade.
E da memória.

Sou estrangeiro em meu próprio Eu,
vagueando pelos confins da minha identidade.
Mendicante de histórias e palavras,
a rua é a minha casa
e as letras o meu porto de abrigo.

Sou louco destemido,
a quem a Razão revela verdades secretas.
E ao mundo devo o sorriso,
pois dele retiro minha alienada inspiração.

Sou boémio da caneta e do papel,
escrevendo até que um último suspiro de mim se despeça.
E errante vagabundo eternamente serei.
Pois minha musa é a Poesia.
E meu lar o Sentir da palavra.

Lisboa, 20 de Abril de 2010 - 17h23m


Para conhecer um pouco melhor o autor, podem espreitar aqui em: http://linhasss.blogspot.com/.

Muitos Parabéns, Samuel!!!

Todo o dia é dia do Leitor

Publicada por Ana Isabel Pedroso 2 comentários
Obrigada Daniele Organista pelo carinho :-)))



 Ofereço este selo a todos os leitores!!!


 1. Quando e como é que te tornaste um leitor?
Depois de aprender a ler, passei a fazer-me acompanhar sempre de um  livro. As minhas primeiras leituras foram os livros da Anita, do Babar, depois passei para a colecção Os Cinco, Os Sete e outros livros únicos da Enid Blyton.

2. Qual foi o primeiro livro que leste?
Tenho ideia que a minha primeira leitura foi a "Anita vais às compras". Durante muito tempo guardei esse livro.

3. Quanto tempo por dia dedicas à leitura? Quando e onde costumas ler?
Tento aproveitar os minutos livres do dia para ler, como por exemplo, na minha viagem de comboio de casa/trabalho e vice-versa e à noite na cama antes de dormir.

4. Leitura do momento...
A ler "Uma palavra tua" de Elvira Lindo da Editorial Presença.

quinta-feira

"Inverno de Sombras" de L.C.Lavado

Publicada por Ana Isabel Pedroso 2 comentários



Sinopse:
"Todos ficam sujos de sangue e há sempre alguém que morre"

Este era o lema de Danton.
Filho de dois poderosos feiticeiros, inimingos de séculos, a sua própria existência tinha origem num golpe de guerra entre os pais.
Criado e aperfeiçoado por Amauri e Goulart como a ama de eleição, o tempo tornou-o mais mortífera de todas, temida até pelos próprios.

Em Lisboa, uma misteriosa Caixa detém um poder que uma família guarda em segredo há gerações.
Garrett e Isadora Santa-Bárbara são os últimos descendentes, e Danton está decidido que é chegada a hora desse poder lhe pertencer.

Numa caça ao tesouro que se transforma num jogo de xadrez, não há bons nem maus, nem verdade que não esconda um segredo.
O passado colide com o presente e tudo acontece, apenas não como todos o esperam.


A minha opinião:
"Inverno de Sombras" é um livro "pesado", pelo seu número de páginas, que são bastantes.

É uma história fantástica muito bem contada com todos os ingredientes necessário para deixar o leitor ter algum receio em virar a página. A surpresa predomina nas páginas deste livro.

Tal como a autora descreve na sinopse, o passado cruza-se com o presente e tudo acontece, não da forma que se espera. Quando o leitor pensa que vai acontecer uma coisa, acontece outra totalmente inesperada e é isso que nos prende ao longo do livro.

Isadora é uma jovem adolescente, estudante na faculdade de Artes e divide a casa com a sua amiga de infância Andrea. Isadora e Andrea são o oposto uma da outra. Enquanto Andrea  se movimenta nas noites de Lisboa pelos sitios mais in, Isadora, leva uma vida pacata entre a faculdade e as aulas de ballet.

Ao longo do livro, o leitor pode conhecer figuras estranhas como Amauri, Goulart, Gigi, Claude e Danton, este último o vilão da história, como também, pessoas como  Armando, Emília e Garrett. Garrett é tio da Isadora e esconde um segredo.
Eu poderia levantar um pouco mais o véu sobre a história, mas acho melhor não. É melhor pegarem no livro e viverem esta magnífca aventura.

Este é o terceiro livro da autora no género fantástico e devo dizer que estou mais uma vez surpreendida. A cada livro nota-se um crescimento por parte da dimensão da história, mais completa, mais entrelaçada e mais fantástica.

(Obrigada L.C.Lavado!!!)

segunda-feira

Próximas Leituras

Publicada por Ana Isabel Pedroso 2 comentários



Acabar de ler "Inverno de Sombras" da L.C.Lavado. A falta de tempo tem tomado conta de mim, assim como o cansaço e a leitura tem ficado para segundo plano. No próximo fim de semana penso que já poderão ler aqui a minha opinião.

A próxima leitura será "Os Pilares da Terra" de Ken Follet, que aliás, já está começada. Depois será "Uma Palavra Tua" de Elvira Lindo, "O Pacto" de Jodi Picoult e "Caffé Amore" de Nicky Pellegrino.

Boas Leituras!!!

quinta-feira

Leituras de 2010

Publicada por Ana Isabel Pedroso 3 comentários
Quero pedir desculpas aos meus seguirdores e todos aqueles que passam por aqui, a razão da minha ausência é a falta de tempo e algum cansaço.




2010 não foi um ano de muitas leituras, mas também não foi mau de todo. Posso dizer que dos 44 livros livros, 19 são de autores portugueses.

- "Melodia do Adeus"  de Nickolas Sparks
- "O Fruto da Paixão" de Noelle Mack
- "Marés de Inverno" de Luís Miguel Raposo
- "Romance na Toscana" de Elisabeth Adler
- "Íntimo e Perigoso" de Linda Howard
- "O Jogo da Verdade" de Sveva Casati Modignani
- "Começar de Novo" de Margarida Fonseca Santos
- "Encontre Deus na Cabana" de Randal Rauser
- "Amores Negados" de Ângela Becerra
- "Para Além da Razão" de Anna D' Almeida
- "No teu deserto" de Miguel Sousa Tavares
- "Nunca me Esqueças" de Lesley Pearse
- "Momenttus" de L.C.Lavado
- "Mil Sóis Resplandecentes" de Khaled Hosseini
- "À procura de um Lugar" de Fátima Marinho
- "Entre o Bem e o Mal" de L.C.Lavado
- "Casamento em Veneza" de Elisabeth Adler
- "A Verdade nos Olhos" de Harlan Coben
- "Jogo de Mãos" de Nora Roberts
- "Um Homem com Sorte" de Nickolas Sparks
- "Uma Pedra sobre o Rio" de Margarida Fonseca Santos
- "Frágil" de Jodi Picoult
- "O Novo Membro" de Bruno Franco
- "O Silêncio dos teus Olhos" de Hugo Girão
- "Um Passo à Frente" de Colleen McCullough
- "Pedaços de Ternura" de Dorothy Koomson
- "Não Digas a Ninguém" de Luísa Castel-Branco
- "O Último Beijo" de Luanne Rice
- "Espero por Ti este Inverno" de Luanne Rice
- "As Meninas do Papá" de Tasmina Perry
- "Tim" de Colleen McCullough
- "Uma Luz na Escuridão" de Catherine Anderson
- "Amor à Primeira Vista" de Catherine Anderson
- "Para Sempe, Talvez" de Cecilia Ahern
- "Uma Agulha no Palheiro" de J.D.Salinger
- "O Vale das Bonecas" de Jacqueline  Susann
- "A Morte de uma Senhora" de Theresa Schedel
- "Uma Família Diferente" Theresa Schdel
- "Os Heróis à Moda de Lisboa" de vários autores
- "20 Mulheres para o Século XX" de Inês Pedrosa
- "Não sei nada sobre o Amor" de Júlia Pinheiro
- "A vida num sopro" de José Rodrigues dos Santos
- "O Menino e o Cavalo" de Rupert Isaacson
-"O mistério das coisas erradas" de Fátima Marinho

Comecei o ano a ler o novo livro da L.C.Lavado, Inverno de Sombras, uma autora portuguesa!

 

Livros, o meu vício Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare